sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Veredas da Poesia

Tapeçaria artística
Fonte: http://cristear.spaces.live.com

O porto

vou esculpir nas palavras breves
nas incandescentes e nas sóbrias
nas fugidias e nas melódicas 
o conteúdo dócil do teu olhar...

vou estancar a ignóbil fuga
imanescer no teu colo de névoa 
e acalentar meu sonho secular
em breves cânticos de embalar

finalmente!
vou silenciar meus soluços
em circulos concêntricos
cauterizar os passos fugidios
e no olhar siloncioso
vou anunciar...
o derradeiro vocábulo redentor!
OL

Sem comentários: